WEB TV CATÓLICA REDE SÉCULO 21

ORAÇÃO DA SANTA COMUNHÃO

Creio, Senhor e confesso, que em verdade Tu És Cristo, Filho de Deus vivo e que vieste ao mundo para salvar os pecadores, dos quais eu sou o primeiro. Creio ainda que este é o Teu Puríssimo Corpo e que este é o Teu próprio precioso Sangue. Suplico-Te, pois, tem misericórdia de mim e perdoa-me as minhas faltas voluntárias e involuntárias, que cometi por palavras ou ações, com conhecimento ou por ignorância, e concede-me sem condenação receber Teus puríssimos Mistérios para remissão dos pecados e para a vida eterna. Da Tua Ceia Mística, aceita-me hoje como participante, ó Filho de Deus; pois não revelarei o Teu Mistério aos Teus inimigos, nem Te darei o beijo como Judas, mas como o ladrão me confesso: lembra-Te de mim, Senhor, no Teu Reino, Que não seja para meu juízo ou condenação, a recepção de Teus Santos Mistérios, Senhor, mas para a cura do corpo e da alma. Amém!

31/08/2016

Papa se nega a intervir em seleção de juízes de paz na Colômbia


VATICANO, 31 Ago. 16 / 02:00 pm (ACI).- A Santa Sé enviou um comunicado através da Secretaria de Estado no qual informa que o Papa Francisco rechaçou nomear um representante “para o comitê de seleção dos magistrados que comporão a jurisdição especial para a paz” depois do acordo entre o governo colombiano e os terroristas das FARC.
Este tribunal julgará os delitos graves desde que o conflito armado começou em 1960.
“No último dia 12 de agosto, Sua Santidade foi convidado a nomear um representante para participar do Comitê de seleção dos Magistrados que comporão a Jurisdição especial para a paz”. Entretanto, “considerando a vocação universal da Igreja e a missão do sucessor de Pedro como Pastor do Povo de Deus, seria mais apropriado que esta tarefa seja confiada a outras instâncias”.
Sobre o recente acordo de paz alcançado entre o governo da Colômbia, liderado pelo presidente Juan Manuel Santos, e as FARC (Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia), o texto afirma que “o Santo Padre se alegra com a notícia do fechamento das negociações entre o Governo e as FARC-EP, como conclusão do intenso processo realizado nos últimos anos, e reitera seu apoio ao objetivo de alcançar a concórdia e a reconciliação de todo o povo colombiano, à luz dos direitos humanos e dos valores cristãos que estão no centro da cultura latino-americana”.
Por sua vez, Francisco “encomenda o processo de paz na Colômbia à materna proteção da Santa Mãe de Deus, Rainha da Paz, e invoca o dom do Espírito Santo para que ilumine o coração e a mente daqueles que estão chamados a construir o bem comum da nação colombiana”.
O Santo Padre já expressou sua alegria durante o voo que o levou da Armênia a Roma no último mês de junho, um dia depois do anúncio do cessar-fogo definitivo. “Mais de 50 anos de guerra, de guerrilha; tanto sangue derramado. Foi uma bela notícia”, disse na ocasião.
O Papa também mostrou em diversas ocasiões o desejo de visitar a Colômbia o antes possível, mas somente se houver um acordo de paz no país. Assim o afirmou em janeiro deste ano em Roma o Presidente da Conferência Episcopal Colombiana (CEC) e Arcebispo de Tunja, Dom Luis Augusto Castro Quiroga.
O Prefeito da Congregação para a Evangelização dos Povos, Cardeal Fernando Filoni, também afirmou em junho: “os colombianos sabem que o Papa irá à Colômbia”.

Nenhum comentário:

Chegada do Papa Francisco a Cracóvia para a JMJ

PREVISÃO DE TEMPO